Breve História de Faro

Posted: 29/01/2012 by faro1540 in Conhecer Faro
Tags: , , ,

 O município de Faro conta actualmente com cerca de 65.000 habitantes, o que constitui aproximadamente 15% da população residente no Algarve e apresenta uma densidade populacional a rondar os 320 habitantes por km2, uma das maiores da região algarvia.

Faro está localizado na região mais a sul de Portugal continental, sendo desde 1756 sede do distrito, de diocese e de comarca. A sua área de 202,1 km2 está repartida por 6 freguesias (Conceição, Estoi, Montenegro, Santa Bárbara de Nexe, São Pedro e Sé), sendo a Sé a freguesia que maior número de residentes e área apresenta, enquanto que a freguesia de Estoi é a freguesia com o menor número de habitantes. De referir que as freguesias da Sé, São Pedro e mais recentemente Montenegro apresentam características essencialmente urbanas, enquanto que as freguesias da Conceição, Estoi e Santa Bárbara de Nexes são eminentemente rurais.

O município de Faro está delimitado pelo município de Olhão a Este, pelo município de São Brás de Alportel a Norte e Oeste e pelo município de Loulé também a Oeste. A Sul encontra o Oceano Atlântico, que banha a Península do Ancão (onde se encontra a praia de Faro), a Ilha Deserta e a Ilha da Culatra (praias do Farol e Culatra) encontrando-se nesta ilha o cabo de Santa Maria, que é o ponto mais meridional do continente português. Tanto a praia de Faro como as ilhas mencionadas são parte integrante do município de Faro e do sistema de ilhas-barreira que constituem a Ria Formosa.

De acordo com um estudo desenvolvido pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), Faro é a 6ª cidade do país com o maior índice de poder de compra (140,15), totalizando 0,78% do poder de compra nacional.

Ao nível da riqueza histórica deste município, é de realçar que Faro possui um património histórico e cultural dos mais importantes e relevantes de todo o Algarve. Recorde-se que, neste município, há vestígios de ocupação humana deste o Paleolítico e prolongam-se pelo Bronze Final. No século VIII a.C. no período de colonização fenícia, surje Ossónoba que era um dos mais importantes centros urbanos da região sul de Portugal e entreposto comercial. Durante o período de ocupação romana este centro urbano continuou o seu processo de desenvolvimento, centro este que deu origem à actual cidade de Faro. Ossónoba foi uma cidade importante no tempo dos Romanos, tendo chegado a cunhar moeda com simbologia própria.

Entre os séculos III a.C. e VIII d.C., a cidade esteve sob domínio Romano e Visigodo, vindo a ser conquistada pelos Mouros no ano de 713 d.C. Durante a ocupação mourisca o nome Ossónoba prevaleceu, mas o seu nome começa a ser substituído gradualmente por “Santa Maria” ou “Santa Maria do Ocidente“, em oposição a “Santa Maria do Oriente” situada junto a Valência. A partir do século IX, a cidade é fortificada por um conjunto de muralhas (a mando do príncipe mouro Bem Bekr) e mais tarde, junta-se a designação de “Harun” ao seu nome passando a designar-se por “Santa Maria Ibn Harun“.

Em 29 de Março de 1249, o rei D. Afonso III conquista definitivamente a cidade aos Mouros, passando a designar-se por “Santa Maria de Faaron” ou “Santa Maria de Faaram“. Dos séculos XIV a XVII o nome evolui para “Farom“, “Faroo” e “Fárão“. Finalmente, no século XVIII a cidade adquire o seu nome actual – Faro.

A 7 de Setembro de 1540, Faro (Fárão) é elevada a cidade e em 1577 é sede de Bispado, por transferência com Silves. Em 1596 a cidade é pilhada e destruída por um ataque de corsários ingleses comandados pelo conde de Essex. A fuga dos habitantes, as pilhagens dos invasores e os bárbaros incêndios por estes ateados, colocaram Faro num estado lastimável. Gradualmente, com a preciosa ajuda das forças vivas da cidade e do dinâmico bispo de então (D. Fernando Martins Mascarenhas), Faro começa a desenvolver-se de forma gradual, sendo a 1 de Novembro de 1755 novamente devastada pelo mais famoso terramoto e tsunami que atingiu o país.

Em 1808 foi ocupada pelas tropas de Napoleão, mas a exemplo de muitas outras povoações do Algarve, revoltou-se e expulsou o invasor. Ainda no século XIX em 1834, Faro foi palco de lutas entre liberais e miguelistas.

Partilhar nas Redes Sociais:
Breve História de Faro
0 votes, 0.00 avg. rating (0% score)

Comments are closed.