Organização

A organização do FARCUME: Festival de Curtas-Metragens de Faro está a cargo da FARO 1540 – Associação de Defesa e Promoção do Património Ambiental e Cultural de Faro.

Esta associação foi fundada a 12 de Março de 2009 tendo sido registada na Conservatória do Registo Comercial de Faro e com o CAE: 94991.

A ideia de criar uma associação com as características da FARO 1540 surgiu em meados de 2008, no seio de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo debate de ideias e o amor pela sua cidade.

Assim, ao longo de diversas conversas e tertúlias informais sobre Faro e a região do Algarve, esse grupo foi apercebendo-se da necessidade da existência na capital do Algarve de uma organização que promovesse um conjunto de actividades que permitissem a análise e a discussão cívica do município farense e de temas actuais e estratégicos a nível regional, nacional e internacional, com especial incidência na temática ambiental, cultural e ao nível da qualidade de vida dos cidadãos.

Aos poucos esta ideia foi amadurecendo e ganhando consistência e, no dia 12 de Março de 2009, realizou-se a Assembleia-Geral constituinte onde se decidiu baptizar a associação com o nome “FARO 1540”. Decidiu-se por “Faro” porque esta associação debruça-se essencialmente sobre a cidade e o concelho de Faro e “1540” em virtude do ano 1540 ser de grande relevância e de grande simbolismo para o nosso município, uma vez que foi elevado a cidade a 7 de Setembro desse mesmo ano.

Ficaram ainda definidos nessa reunião de 12 de Março os objectivos e os princípios da “FARO 1540”, que tinham entretanto sido alinhavados em diversos encontros e que estão disponíveis para consulta na página da associação em: www.faro1540.org

A “FARO 1540” recebeu em Outubro de 2010 o estatuto de ONG (Organização Não Governamental) junto do IGESPAR e em Junho de 2011 alcançou o estatuto de ONGA (Organização Não Governamental de Ambiente) junto da APA – Agência Portuguesa de Ambiente, sendo actualmente constituída por mais de 200 associados.